Aprenda a criar um gráfico de velocímetro (passo a passo)

O gráfico de velocímetro é geralmente utilizado em Dashboards, painéis de indicadores, e é uma das formas mais criativas e ilustrativas de representar certas informações.

Este gráfico é comumente utilizado para representar o desempenho ou eficiência de algo ou alguém, através de faixas de valores, que são categorizadas normalmente em ruim, regular, bom e ótimo. É interessante destacar que existem outras aplicações ao gráfico de velocímetro, como por exemplo, mensurar o progresso de um projeto (0 a 100%) ou simplesmente representar a velocidade de um veículo.

Construção do gráfico de velocímetro

Etapa 1: Divisão das faixas de valores do velocímetro

Primeiramente devemos nos perguntar quantas faixas de valores gostaríamos de ter no gráfico de velocímetro, e qual o valor desta faixa. Como elaboraremos um medidor de desempenho teremos 4 faixas , que serão divididas nas categorias: ruim, regular, bom e ótimo, mas qual o valor da faixa?

Para responder esta pergunta teremos que recordar alguns conceitos básicos de trigonometria; sabemos que uma volta completa em uma circunferência é 360º (2π), sendo assim, meia volta é 180º (π), portanto a nossa faixa será 180/4=45º.

circuferencia

Mas nada impede de criarmos uma “circunferência própria”, em que uma volta vale 200, meia volta 100, sendo assim, cada divisão será 100/4=25.

Observação: Cada divisão não precisa ser necessariamente 25, mas a soma das 4 divisões deve ser igual a 100, para tal finalidade.

Construa a tabela do velocímetro e divida as faixas para que possibilite a criação do gráfico de Rosca.


faixa_velocimentro

Etapa 2: Montagem do gráfico de Rosca

Construa o gráfico de Rosca para que se obtenha a estrutura do indicador.

grafico_rosca_1

O resultado pode ser visualizado logo abaixo.


grafico_rosca_2

Selecione a legenda do gráfico de Rosca e a exclua com o botão “delete”.

Etapa 3: Formatação do gráfico de Rosca

Passo 1: Rotacione a Rosca em 270º para que ela apresente o limite superior e inferior conforme imagem abaixo.

gradico_rosca_21

Agora é o momento de darmos um visual mais peculiar e atrativo ao gráfico, uma “cara” de gráfico de velocímetro.

Passo 2: Limpe a faixa Inferior da Rosca (sem preenchimento de cor) para que se apresente somente uma meia circunferência…

grafico_rosca_3

Passo 3: Mude as cores do gráfico na parte superior, colorindo faixa a faixa.


grafico_rosca_4

Etapa 4: Criação do campo posição e tabela de coordenadas do ponteiro

Passo 1: Crie o campo posição e tabela de coordenadas do ponteiro, sendo que, o campo posição do ponteiro será passivo a alteração (atualização) e a tabela coordenadas do eixo x e y terá origem definida no ponto (0,0) e o extremo calculado.

grafico_rosca_5

Passo 2: Crie as formulas para calcular as coordenadas x e y do extremo.

calculo_coordenadas

Para entendermos melhor as fórmulas retomarei alguns conceitos, principalmente de trigonometria, mas de uma forma sucinta e objetiva.

trigo-x
Função Seno e Cosseno
    • Como o ponteiro moverá da esquerda para direita (sentido horário), adotamos o sinal negativo (-) na frente da função cosseno (eixo x);
    • Como queremos que o ponteiro percorra de 0º a 180º (0 a 100) nas funções adotamos PI();
    • Nas funções, valores negativos serão “rebatidos” para positivo, sendo assim, utilizaremos a função ABS, que na matemática é o módulo de uma função.
    • A relação $F$4/$C$8 nos fornece o quanto percentualmente o ponteiro andou com relação ao todo (“posição do ponteiro”/100).

Etapa 5: Criação do ponteiro

Passo 1: Selecione o gráfico e adicione uma nova série para se construir a base de elaboração do ponteiro.

ponteiro

Passo 2: Altere o tipo de gráfico da nova série criada para “Dispersão com Linhas Retas e Marcadores”, para que este se adeque ao formato de um ponteiro.

ponteiro_3

Como pode-se perceber agora temos o ponto de partida para configurarmos o nosso ponteiro, vamos lá!

Passo 3: Insira os valores do intervalo para a nova série para que se resulte no formato de um ponteiro.

ponnteiro_4

Etapa 6: Configuração dos valores de máximo e mínimo do eixo X e Y

Configure os valores de mínimo e máximo de cada um dos eixos para que o ponteiro esteja com suas coordenadas centralizadas.

ponteiro_6

É importante ressaltar que o valor mínimo e máximo foi estipulado como -1 e 1, por uma questão de praticidade.

Etapa 7: Detalhes visuais/estéticos e customização do ponteiro

Passo 1: Exclua os valores do eixo x  e y do gráfico, selecionando-os e clicando em “deletar”.

Passo 2: Exclua as linhas de grade horizontais e verticais, selecionando-as e clicando em “deletar”.

ponteiro_7

Passo 3: Selecione o ponteiro e o formate para que o mesmo assuma uma aparência de “flecha”.

configurar_ponteiro

Etapa 8: Nomeação das categorias e alteração nas faixas de valores

Nomeie as categorias e altere as faixas de valores para melhor se adequar ao tipo de indicador, lembre-se que a soma das faixas deverá ser 100.

velocimero_completo

download

Bons estudos e espero que tenham gostado!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: